PUC-Rio

Prof. Liszt Vieira

LINHAS DE PESQUISA

1) Teorias sobre Cidadania

Este tema envolve uma pesquisa teórica sobre o tema da cidadania, visto a partir de uma perspectiva interdisciplinar, principalmente nas áreas da Sociologia, Ciência Política e Direito. Os principais pontos abordados são os seguintes:

¨ Conceituação de Cidadania
¨ Marshall e os Direitos de Cidadania / Outras visões de cidadania
¨ A cidadania antiga (Grécia e Roma)
¨ A cidadania moderna: a liberdade dos antigos e a dos modernos
¨ A crise da cidadania moderna
¨ O direito entre o moderno e o pós-moderno: a visão liberal, a socialista, as perspectivas weberiana, foucaultiana, habermasiana e a visão pós-moderna
¨ Direito, cidadania e democracia
¨ Principais abordagens teóricas sobre cidadania: modelo agonístico (Hannah Arendt), modelo liberal (Kymlicka), modelo comunitariano (Charles Taylor, Michael Walzer), modelo discursivo (Habermas).
¨ Críticas recentes: Shafir, Janoski, Steenbergen, D. Schnapper

2) Sociedade Civil e Espaço Público

A preocupação aqui se situa em dois planos. O primeiro, de caráter teórico, percorre o debate sobre os conceitos de sociedade civil e de espaço público. A noção de sociedade civil é vista como um desdobramento, efetuado por alguns cientistas políticos (Cohen&Arato, Keene), do conceito habermasiano de “mundo da vida” contraposto ao conceito de “sistema” (Estado e mercado). Enquanto no mundo da vida prevaleceria a razão comunicativa (diálogo), no sistema predominaria a razão instrumental (poder e dinheiro).

Já a noção de espaço público é discutida a partir da proposição original de Hannah Arendt (modelo agonístico), discutindo-se o modelo liberal (John Rawls, Bruce Ackerman), o modelo comunitariano (Charles Taylor, Michael Walzer) e o modelo discursivo de Habermas. Examinam-se também contribuições recentes como, por exemplo, a análise dos modelos de espaço público por Seyla Benhabib.

Num segundo plano, aborda-se a questão da esfera pública não-estatal, diferenciando-se movimentos sociais de grupos de interesse, e analisando-se o papel das ONGs e sua relação com o Estado.

3) Cidadania e Globalização

O objetivo é pesquisar a participação das organizações da sociedade civil nas decisões globais de instituições internacionais como a ONU e o Banco Mundial, principalmente. Discute-se a formação de uma cidadania global e o declínio do Estado nacional em função da globalização econômica.

Se a cidadania é garantida pelo Estado nacional e se este se enfraquece visivelmente com a globalização, como fica a cidadania num mundo globalizado?

São discutidas aqui as teorias da globalização, focalizando cinco principais dimensões: econômico-financeira, política, social, cultural e ambiental. Analisa-se o debate da globalização: monocausal/multicausal, continuidade/transformação, céticos/ transformacionistas.

A partir dos livros “Cidadania e Globalização” de Liszt Vieira (Editora Record, 1997, 3a. tiragem em 2000), e “Teorias da Globalização” de Otavio Ianni (Ed. Civilização Brasileira, 1995), discutem-se análises recentes de importantes teóricos do tema: David Held, Archibugi, Richard Falk, N. Bobbio, McGrew, Linklater, Robertson, Chesnais, entre outros.

4) Ecologia Política: Meio Ambiente e Sustentabilidade

Na perspectiva da ecologia política, o meio ambiente é uma questão social. Após a Conferência Rio-92, a visão socio-ambiental tornou-se inquestionável, embora nem sempre predominante.

Pretende-se aqui discutir os grandes temas socio-ambientais tratados pelo Direito Ambiental e pela Sociologia do Meio Ambiente, entre os quais destacam-se Política Ambiental, Conflitos Ambientais, Desenvolvimento Sustentável, Meio Ambiente Global (Estocolmo 72, Rio 92 e acompanhamento de tratados internacionais).

Análise dos três elementos centrais de um novo modelo de desenvolvimento: democracia – política, social e econômica – sustentabilidade ecológica e diversidade cultural.