Liszt Vieira | Escritor

Erro Militar: Falta de Mira?

10/01/2020

 

Em seguida ao assassinato do general iraniano Suleimani, o Irã enviou diversos foguetes para atingir bases americanas no Iraque. Todos caíram “perto do alvo”.

Agora, segundo informações do Canadá, Reino Unido e EUA, o avião comercial ucraniano, levando 176 pessoas a bordo, que caiu pouco depois de decolar do aeroporto de Teerã, teria sido atingido por um míssil iraniano, disparado por engano.

Não é o primeiro caso. Um avião da American Airlines, saindo de Nova York para a Europa em 12/11/2001, caiu pouco depois da decolagem, após uma explosão. O caso foi abafado, a versão oficial falava em “erro humano em turbulência”, mas tudo indica que o avião foi abatido por um míssil disparado por engano pelas forças de segurança dos EUA. Entre passageiros e tripulantes, morreram 260 pessoas e mais cinco em solo.

Outro caso foi o avião que caiu ao ser atingido por um foguete russo durante o conflito militar com a Ucrânia. Um Boeing da Malaysia Airlines que fazia a rota entre Amsterdam e Kuala Lumpur caiu no leste da Ucrânia em 17/7/2014, a 40 km da fronteira com a Rússia, transportando 283 passageiros e 15 tripulantes de vários países.

Em todos esses casos, e outros que porventura existiram, os Governos se recusaram a admitir responsabilidade pela tragédia.