Liszt Vieira | Escritor

São Jorge x Dragão

23/04/2020

 

Como todo ano, reproduzo esta nota que escrevi para o dia de São Jorge, santo famoso por haver matado o dragão. Há alguns anos, a Igreja Católica retirou o nome de São Jorge da lista oficial de santos (hagiografia). São Jorge foi considerado santo lendário. Houve protestos em muitos países onde São Jorge é popular, Brasil inclusive. São Jorge é padroeiro de diversos países, como Inglaterra, e de diversas cidades como Barcelona, Londres, Gênova, Moscou, Beirute etc.

A Igreja reabilitou São Jorge, mas não reabilitou o dragão, que continuou considerado animal imaginário. Ora, se São Jorge existiu, o dragão também existiu. Muita gente acredita em São Jorge, mas não acredita em dragão. Outros, principalmente no Oriente, acreditam no dragão, mas não em São Jorge.

Como nunca ninguém falou em extinção de dragão, como é o caso dos dinossauros, há quem afirme que o dragão continua existindo. No Oriente, o dragão é muito popular, símbolo de poder em alguns países, ou de fertilidade, em outros. No Ocidente, o dragão é às vezes usado como símbolo do demônio.

Em termos de número de habitantes, há no mundo mais gente acreditando em dragão do que em São Jorge, com todo o respeito. De minha parte, confesso minha simpatia pelo dragão, a quem homenageio no dia de hoje, junto com São Jorge, pelo respeito devido às lendas e mitos que integram a cultura dos diversos países.