Liszt Vieira | Escritor

Escolha o Seu Ministro Predileto

A reunião ministerial de 22 de abril último estarreceu o Brasil e o mundo

O DIA – 29/05/2020 

 

Mussolini diz que só um povo armado é forte e livre (Correio da Manhã, 12/8/1937)

A reunião ministerial de 22 de abril último estarreceu o Brasil e o mundo. Um festival de bobagens, ofensas e ilegalidades, uma reunião sem pauta e sem direção regada a palavrões, tudo em nome da pátria, da família e dos bons costumes. Em plena pandemia, foi triste e revoltante. Fazemos aqui uma pergunta ao leitor: quem é o seu ministro predileto? Vejam abaixo as seguintes opções.

1) Todos, porque ninguém discutiu o que fazer com a crise da pandemia que continua se agravando. Essa opção é fácil demais. Favor escolher uma das opções a seguir.

2) O Ministro Contra o Meio Ambiente, fortíssimo candidato ao Prêmio Ignóbil. Disse abertamente que é preciso aproveitar agora, com a imprensa preocupada com a pandemia, para “passar a boiada” e eliminar os regulamentos de defesa ambiental. Terra arrasada, é a raposa no galinheiro.

3) O Ministro Contra a Educação, famoso pelo fundamentalismo e pela ignorância vernacular. Quer mandar prender os “vagabundos” do STF. Odeia os povos indígenas. Odeia a diferença, tudo o que difere dele próprio.

4) A Ministra Contra os Direitos Humanos, porta-bandeira do obscurantismo. Quer mandar prender os Governadores e Prefeitos. Numa Ditadura, seria a Juíza que decidiria jogar as “bruxas” feministas na fogueira e, se não for possível, na cadeia.

5) O Ministro Contra a Economia, um Robin Hood às avessas, transfere renda dos pobres para os ricos. Quer mandar recursos públicos para as grandes empresas porque apoiar as pequenas empresas seria perder dinheiro. Sobre o Banco do Brasil, quer vender essa “porra” logo.

6) O Ministro Contra a Justiça, que ficou calado ouvindo barbaridades. Quando abriu a boca, não disse nada. Defensor dos crimes da famiglia dos Bolsonaros, percebeu que ele era a bola da vez.

7) O Ministro Contra a Saúde, que desconsiderou a gravidade da questão da saúde pública. Parecia um zumbi, abestalhado.

8) Os Generais que avalizaram as ilegalidades da reunião com sua presença. O general Mourão, com sorriso irônico, fazia cara de paisagem. O general Braga Neto parecia um burocrata submisso e dócil, incapaz de organizar uma pauta para a reunião que parecia discussão de botequim. Outro candidato a Ministro predileto é o general Augusto Heleno, destaque da semana pela sua ameaça de golpe.
Além dos ministros, temos ainda as seguintes opções:

9) O Presidente Sociopata, pelo conjunto da obra e pelos crimes cometidos em sua fala. Quer armar a milícia, chamada eufemisticamente de povo, controlar a Polícia Federal para evitar investigação dos crimes da famiglia e amigos, principalmente do filho 01 (caso Queiroz) e do 02 (assassinato da vereadora Marielle e o controle dos robôs de fake news). Confessou um sistema paralelo ilegal de informação, chamou os governadores de São Paulo e do Rio de bosta e estrume, e mostrou preocupação em defender sua hemorroida dos “inimigos”.

10) Os eleitores de Bolsonaro, principalmente sua base irracional de apoio, com exclusão daqueles, mais letrados, que hoje criticam, mas escondem que votaram em Bolsonaro ou votaram nulo, contribuindo direta ou indiretamente para a barbárie. A hora é de união de todos os democratas contra a guerra civil e a ditadura estimuladas por Bolsonaro.